Home Data de criação : 07/12/11 Última atualização : 11/10/17 11:17 / 80 Artigos publicados

O SONHO - Clarice Lispector  (Poesias) escrito em quinta 20 dezembro 2007 21:01

lispector

 

 

Clarice Lispector (1920 – 1977) nasceu na atual Ucrânia sob o nome de Haia Lispector e veio para o Brasil em 1922 quando recebe o nome de Clarisse.

Aos nove anos escreve a peça em três atos Pobre Menina Rica inspirada por uma ida ao teatro, cujos originais foram perdidos.

A escritora era pura dualidade, ao mesmo tempo em que ousadamente revelava-se em seus escritos e nas crônicas que publicava no Jornal do Brasil, admitia ser um mistério até para si própria. Sobre este mistério que era Clarice, Drummond escreveu:

 

 “Clarice

Veio de um mistério,

Partiu para outro.

Ficamos sem saber

A essência do mistério

Ou o mistério não era essencial

Era Clarice viajando nele."

 

 

Seu primeiro romance, Perto do coração selvagem, foi publicado em 1944.  Sobre escrever dizia:

 

"Eu escrevo sem esperança de que o que eu escrevo altere qualquer coisa. Não altera em nada... Porque no fundo a gente não está querendo alterar as coisas. A gente está querendo desabrochar de um modo ou de outro...”

 

"...Eu só escrevo quando eu quero, eu sou uma amadora e faço questão de continuar a ser amadora. Profissional é aquele que tem uma obrigação consigo mesmo de escrever, ou então em relação ao outro. Agora, eu faço questão de não ser profissional, para manter minha liberdade." 

 

Durante sua vida, Clarice, escreveu textos em prosa e poesia, contos, romances, livros infantis e diversas críticas. Suas obras abordam questões existenciais e de natureza filosófica e metafísica que nos instigam a pensar, mas, é no recurso estilístico da repetição que se nota um processo consciente e significativo na obra de Clarice. E nesse processo em que se repetem palavras, frases inteiras, sobressai o leixa-pren* de PSGH (Paixão segundo G.H.), que aproxima distantes momentos literários: a cantiga medieval portuguesa e o romance brasileiro do século XX.

Clarice é uma escritora fascinante, dotada de uma enorme sensibilidade cuja preocupação sempre esteve no fato de que o leitor entregasse-se à meditação da leitura se realmente quisesse desfrutar da profundidade dos conceitos.

Abaixo o poema, Não te amo mais, por muitos atribuido à Clarice mas, que pórem, é de autoria desconhecida.

 

 “Não te amo mais.
Estarei mentindo dizendo que
Ainda te quero como sempre quis.
Tenho certeza que
Nada foi em vão.
Sinto dentro de mim que
Você não significa nada.
Não poderia dizer jamais que
Alimento um grande amor.
Sinto cada vez mais que
Já te esqueci!
E jamais usarei a frase
Eu te amo!
Sinto, mas tenho que dizer a verdade
É tarde demais...”
 

 

Se você gostou da poesia tente lê-la inversamente, iniciando pela última estrofe até chegar a primeira.

 

Clarice Lispector foi uma das escritoras que mais soube descrever os sentimentos humanos e toda a aridez do terreno que eles habitam. Leia agora o poema O Sonho, de Clarice Lispector:

 

"Sonhe com aquilo que você quiser.
Seja o que você quer ser,
porque você possui apenas uma vida
e nela só se tem uma chance
de fazer aquilo que quer.

Tenha felicidade bastante para fazê-la doce.
Dificuldades para fazê-la forte.
Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.

As pessoas mais felizes não têm as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor das oportunidades que aparecem em seus caminhos.
A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam.
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
E para aqueles que reconhecem a importância das pessoas que passam por suas vidas."

 


Preço (pesquisado em 19/02/08) de Paixão Segundo GH:

 


  • Para saber mais sobre Clarice Lispector:

http://www.claricelispector.com.br/

http://www.releituras.com/clispector_bio.asp

http://www.clarice-lispector.cjb.net/

http://vbookstore.uol.com.br/ensaios/palavras.shtml

 

 

 

 

  • Notas:

1) Dicionário: *Leixa-pren- processo pelo qual se retoma no início de uma copla o último verso da estrofe anterior, embora alternando as últimas palavras.

 

2) O vídeo presente neste artigo é uma adaptação do conto Tentação, de Clarice Lispector.


Compartilhar

Faça um comentário!

(Opcional)

(Opcional)

error

Importante: comentários racistas, insultas, etc. são proibidos nesse site.
Caso um usuário preste queixa, usaremos o seu endereço IP (54.197.94.241) para se identificar     


1 comentário(s)

  • crislane mailto

    Qui 26 Jul 2012 14:59

    adorei saber mais sobre vocÊ e suas artes adorei ler o seu conto dos laços de familia


Abrir a barra
Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para cantinhodaliteratura

Precisa estar conectado para adicionar cantinhodaliteratura para os seus amigos

 
Criar um blog